terça-feira, 31 de março de 2009

Papéis Invertidos

Não assisti toda a corrida do GP da Austrália, que abriu o Mundial de F-1, mas vi algumas coisas. Vi a largada, por exemplo, com Rubinho já dando sinais de que os tempos não mudaram, mas que conseguiu virar o jogo, fazendo uma boa corrida e terminando em segundo completando a dobradinha da estreante Brawn GP com Jenson Button. E o final da prova, as burradas de Kubica e Vettel, desnecessária aquela briga, já que Kubica estava muito mais rápido que Vettel e antes da bandeirada iria passar, era preciso apenas um pouco de paciência e Vettel por não ter evitado o choque, já que sabia que o carro da BMW estava mais rápido que a sua Red Bull.
A nova Fórmula 1 agora tem Brawn GP, BMW Sauber, Red Bull, Toyota e Williams andando na frente. Já a Ferrari não conseguiu fazer com que apenas um dos seus carros terminassem a prova. E Hamilton, aos trancos e barracos, conseguiu conduzir sua Mclaren ao quarto lugar e herdar o terceiro de Jarno Trulli que foi punido com o acréscimo de 25 segundos no tempo final caindo de 3º para o 12º, por ter ultrapassado Hamilton quando o safety-car estava na pista.
No ano passado, o cenário da F-1 era Ferrari e Mclaren brigando acirradamente pelos títulos de Pilotos e Construtores e o resto brigando de foice e punhal pelas migalhas. Devido as mudanças no regulamento técnico, quem for mais criativo e 'puta velha' levará o título. E um dos que mais tem isso na bagagem é Ross Brawn, o mestre das brechas no regulamento, e foi assim que ele chegou ao polêmico difusor, que acelera a passagem de ar por baixo do carro. Outros que também vem fortes nessa temporada é a Williams de Frank Williams, a Toyota que fez um bom carro, além da Red Bull do gênio Adrian Newey. O detalhe é que dessas quatro, a Red Bull é a única que não tem KERS, nem o polêmico difusor, isto é, ainda vai dar o que falar.
Apesar disso tudo, Ferrari e Mclaren não vão deixar barato. O pau que levaram nesse fim de semana (tirando o 3º lugar de Hamilton, o fim de semana da escuderia inglesa não foi dos melhores) só vai fazê-los ter mais trabalho (e $$) para desenvolverem os seus difusores e melhorarem seus carros, porém isso vai demandar tempo. Enquanto que as gigantes tentam levantar, os Davis vão tomando conta do circo da Fórmula 1. É divertido ver a briga pelo topo em aberto, esse ano vou acompanhar a F-1 com mais atenção, estava muito displicente.

5 comentários:

Aline disse...

Também fiquei mais empolgada com a F1 esse ano. Desde a morte do Senna eu me desinteressei completamente e com o Schumaccher ganhando tudo ficou mais chato ainda. Mas agora dá até pra torcer e se surpreender. Vamos acompanhar!

Beijos

Vinicius Grissi disse...

Esta temporada vai ser interessante. Porque quando as grandes escuderias estiverem em condições de brigar de igual pra igual, as outras já estarão muito à frente.

Nandinha Martins disse...

eu bem q tentei assistir viu... maisacabei pegando no sono e so jesus sabe o q aconteceu rsrsrs...
eu sumi mesmo do blog pq to mt louca c a faculdade =(
mais te adicionei no orkut rsrs...la eu do mais sinal de vida hehehe
espero que não se importe =)

xero

DO disse...

Pelo menos começou com novidades,né Leandro.Vamos ver se o Pé-de-Chinelo consegue algo no final da carreira. Abraços!!

dreamer disse...

num gosto de fórmula 1
massss, é bom pra quem gosta né? q bom q voltou, logo, logo eu posto mais,ando sem tempo pra nada, aff ¬¬ bj