terça-feira, 15 de setembro de 2009

O interesse de cada uma

No último domingo a belga Kim Clijsters sagrou-se campeã do US Open, Grand Slam disputado nas quadras de Nova York. Clijsters venceu a linda dinamarquesa Caroline Wozniacki por 2 a 0 sets. O grande detalhe é que a belga tinha 33 dias que havia retornado as quadras depois de 18 meses parada para ter uma filha. Clijsters não tinha nem conseguido entrar no ranking da WTA para disputar o Grand Slam e foi como convidada da organização.
O Tênis feminino hoje pode ser divido em dois tipos de tenistas. As que disputam os torneios e as que se apresentam nos torneios. Geralmente as tenistas são lindas o que atraem como ima as lentes dos fotógrafos. Daí é pulo para virarem verdadeiras modelos de raquete. Já as que preferem mantém o foco no esporte é que tendem a vencer os torneios.
Por serem lindas e atraírem mais os flash, são logo alçadas ao status de grandes tenistas. Modelos como Maria Sharapova, Elena Dementieva, Ana Ivanovic não passam de boas tenistas, porém são vistas como craques das raquetes mais por causa de suas belezas do que pelo tênis que jogam. Já as desprovidas de beleza, soltam o braço e vão acumulando títulos como Serena Williams, Svetlana Kuznetsova e... Kim Clijsters.
As tenistas mais novas que estão entrando agora no circuito chegam determinadas a mostrar serviço e começam a aparecer como é o caso de Caroline Wozniacki que fez final com Clijsters. A dinamarquesa mostrou que ainda tem que comer muita grama, correr atrás de muita bolinha para ganhar alguma coisa. Cometeu vários erros, principalmente nas subidas de rede, porém a maior arma dela é a boa defesa que ela tem e a disposição de ir em todas as bolas por mais perdidas que elas possam parecer. Outra que teve um grande momento nesse US Open e que o mundo passou a conhecer é a americana Melanie Oudin, com apenas 17 anos, eliminou grandes nomes do tênis.
Não é que o tênis feminino esteja nivelado por baixo, a questão é o interesse de cada uma. Tem tenistas que preferem bater forte na bola sem se importar com a foto que vão tirar, enquanto que outras preferem bater mais fraco, mas saindo gatinha na 3x4.

7 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Sabe que nunca tinha pensado nisso? Faz muito sentido. Quanto mais feia, melhor a tenista. É quase uma verdade isto.

DO disse...

Mas será que não tem nenhuma bonita que jogue bem? Que conquiste títulos??

Net Esportes disse...

Acho que a Sharapova além de linda joga muito bem, só que teve problemas com lesão, inclusive ela tem três títulos de Grand Slam (em três pisos diferentes) e a Kim Clijsters por exemplo só tem dois com esse US Open, e os dois são US Open ..... sendo que além disso a belga tem 26 anos e a russa 22 anos ..... mas concordo que na maioria dos casos as que não contam com grande beleza vencem mais ..... porém existem várias excelssóes ao longo da história,

HSLO disse...

O interesse é de cada uma...concordo.


abraços


Hugo

Saulo disse...

Tem a Sharapova que é muito bonita e joga bem, mas concordo com você.

Anônimo disse...

oiiiee Leandrooo, qnto tempo n eh??? Estava viajandoo logo. logo post sobre a viagem la!
Mas eu n entendo muito deste esporte nao, rss, mas eh fato que só ouvi falar de alguma tenista por sua beleza e nao pelo seu desempenho!!

Saudades deste cantinho!!

Bjo grande e saudoso:DD

Quase Trinta disse...

Confesso que não entendo nada de tênis, mas acho que as meninas ficam lindas com aquelas roupas...rs